sábado, 8 de dezembro de 2012

Dica de Cinema: Argo

Argo é um filme muito bem feito. E mais uma vez Ben Aflleck parece ser melhor atrás das câmeras do que na frente delas. O filme se passa no Irã dos anos 70 (1979) na transformação social e cultural que o país, berço da civilização persa, passa com a chegada ao poder do aiatolá Khomeini.  Aflleck parece retratar com muita fidedignidade o episódio que é contado na película: A capital iraniana é tomada por protestos da população, já que o antigo xá ganhou asilo político pelo governo estadunidense, que havia apoiado seu governo de opressão, o que faz com que milhares de pessoas protestem nas ruas da capital do país. Um dos protestos ocorre em frente à Embaixada dos EUA que é invadida. Um grupo de diplomatas foge e se refugia na casa do embaixador do Canadá no Teerã. Lá eles vivem durante meses, sob sigilo absoluto, enquanto a CIA busca um meio de retirá-los do país em segurança. Todavia, o órgão de inteligência dos EUA não consegue ter êxito em nenhuma idéia para resgatá-los.

Então, surge a figura de Tony Mendez (Ben Affleck) que propõe uma ideia que em primeiro plano parece maluca e perigosa, mas acaba sendo a única forma que poderia dar certo: rodar um filme no Irã. A ideia é criar um filme falso, de ficção científica chamado “Argo”, e as paisagens desérticas do Irã seriam utilizadas como locação. O projeto segue adiante com a ajuda do produtor Lester Siegel (Alan Arkin) e do maquiador John Chambers (John Goodman), que conhecem bem como funciona Hollywood e poderiam dar toda a ajuda possível no plano.


Argo conta uma história que existiu e que veio a tona há pouco tempo atrás. Bem Aflleck conta de forma muito surpreendente o fato. Utiliza atores que caracterizados, parecem e muito com os personagens reais. O mais interessante do filme é a própria história. Pessoas comuns que tiveram que atuar para se libertarem e até mesmo, os mais céticos à idéia de Mendez acabam por impressionar no final. De resto, o público torce para que tudo de certo nesta história que mais parece história de filme e não um real acontecimento. Até porque, é Hollywood...E lá, o real pode ser fictício e o fictício pode ser real.


Ficha Técnica:
Filme: Argo
Ano: 2012
Direção: Ben Affeck
Elenco:
Bem Affleck..........Tomy Mendes
Bryan Cranston:....Jack O’Donnell
John Goodman:…….John Chambers
Alan Arkin:………….Lester Siegel
Victor Garber:……..Ken Taylor
Produção: Ben Aflleck, George Clooney e Grant Heslov

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Uma viagem virtual pelas bibliotecas do mundo...


Biblioteca del Congreso - item Expo Virtual mostra alguns tesouros dessa biblioteca argentina: www.bcnbib.gov.ar

Biblioteca Digital Andina - Bolívia, Colômbia, Equador e Peru estão representados: www.comunidadandina.org/bda

 

Biblioteca Digital de Obras Raras - livros completos digitalizados, como um de Lavoisier editado no século 19: www.obrasraras.usp.br

Biblioteca do Hospital do Câncer - índice desse acervo especializado em oncologia: www.hcanc.org.br/outrasinfs/biblio/biblio1.html

Biblioteca do Senado Federal - sistema de busca nos 150 mil títulos da biblioteca: www.senado.gov.br/biblioteca

Biblioteca Mário de Andrade - acervo, eventos e história da principal biblioteca de São Paulo: www.prefeitura.sp.gov.br/mariodeandrade

Biblioteca Nacional de Portugal - apresenta páginas especiais com reproduções relacionadas a Eça de Queirós e a Giuseppe Verdi, entre outros: www.bn.pt

Biblioteca Nacional de España - entre as exposições virtuais, uma interessante coleção cartográfica do século 16 ao 19: www.bne.es

Biblioteca Nacional de la República Argentina - biblioteca, mapoteca e fototeca: www.bibnal.edu.ar

Biblioteca Nacional de Maestros - biblioteca argentina voltada para a comunidade educativa: www.bnm.me.gov.ar

Biblioteca Nacional del Perú - alguns livros eletrônicos, mapas e imagens: www.binape.gob.pe

Biblioteca Nazionale Centrale di Roma - expõe detalhes de obras antigas de seu catálogo: www.bncrm.librari.beniculturali.it

Biblioteca Româneasca - textos em romeno e dados sobre autores do país: biblioteca.euroweb.ro

Biblioteca Virtual Galega - textos em língua galega, parecida com o português: bvg.udc.es

Bibliotheca Alexandrina - conheça a instituição criada à sombra da famosa biblioteca, que sumiu há mais de 1.600 anos: www.bibalex.org/website

California Digital Library - imagens e e-livros oferecidos pela Universidade da Califórnia: californiadigitallibrary.org

Celtic Digital Library - história e literatura celtas: celtdigital.org

Círculo Psicanalítico de Minas Gerais - acervo especializado em psicanálise:www.cpmg.org.br/n_biblioteca.asp

Cornell Library Digital Collections - compilações variadas, sobre agricultura e matemática, por exemplo: moa.cit.cornell.edu

Corpus of Electronic Texts - história, literatura e política irlandesas: www.ucc.ie/celt

Crime Library - histórias reais de criminosos, espiões e terroristas:www.crimelibrary.com Educ.arBiblioteca Digital - em espanhol, apresenta livros e revistas de 'todas as disciplinas': www.educ.ar/educar/superior/biblioteca_digital

Gallica - Bibliothèque Numérique - volumes da Biblioteca Nacional da França digitalizados: gallica.bnf.fr

Human Rights Library - mais de 14 mil documentos relacionados aos direitos humanos: www1.umn.edu/humanrts

IDRC Library - textos e imagens desse centro de estudos do desenvolvimento internacional: www.idrc.ca/library

Internet Ancient History Sourcebook - página dedicada à difusão de documentos da Antiguidade: www.fordham.edu/halsall/ancient/asbook.html

Internet Archive - guarda páginas da internet em seus diversos estágios de evolução: www.archive.org

Internet Public Library - indica páginas em que se podem ler documentos sobre áreas específicas do conhecimento: www.ipl.org

John F. Kennedy Library - sobre o presidente americano John F. Kennedy, morto em 1963: www.cs.umb.edu/jfklibrary

 

LibDex - índice para localizar mais de 18 mil bibliotecas do mundo todo e seus sites:

Lib-web-cats - enumera bibliotecas de mais de 60 países, mas o foco são os EUA e o Canadá: www.librarytechnology.org/libwebcats

Libweb - outro site de busca de instituições, com 6.600 links de 115 países: sunsite.berkeley.edu/Libweb

Mosteiro São Geraldo - livros e periódicos sobre história e literatura húngara, filosofia, teologia e religião: www.msg.org.br

National Library of Australia - divulga periódicos australianos da década de 1840: www.nla.gov.au

Oxford Digital Library - centraliza acesso a projetos digitais das bibliotecas da Universidade de Oxford: www.odl.ox.ac.uk


Perseus Digital Library - dedicado a estudos sobre os gregos e romanos antigos:www.perseus.tufts.edu

Servei de Biblioteques - bibliotecas da Universidade Autônoma de Barcelona: www.bib.uab.es

The Aerial Reconnaissance Archives - recém-lançado, site promete divulgar 5 milhões de fotos aéreas da Segunda Guerra Mundial: www.evidenceincamera.co.uk

The British Library - além de busca no catálogo, tem coleções virtuais separadas por região geográfica: www.bl.uk

The Digital Library - diversas coleções temáticas, como a de escritoras negras americanas do século 19: digital.nypl.org

The Digital South Asia Library - periódicos, fotos e estatísticas que contam a história do Sul da Ásia: dsal.uchicago.edu


The Huntington - grande quantidade de obras raras em arte e botânica:www.huntington.org

The Math Forum - textos que se propõem a auxiliar no ensino da matemática: mathforum.org/library

The New Zealand Digital Library - destaque para os arquivos sobre questões humanitárias: www.sadl.uleth.ca/nz/cgi-bin/library

Treasures of Keyo University - um dos destaques é a reprodução da Bíblia de Gutenberg: www.humi.keio.ac.jp/treasures

Unesco Libraries Portal - informações sobre bibliotecas e projetos voltados para a preservação da memória: www.unesco.org/webworld/portal_bib

UOL Biblioteca - dicionários, guias de turismo e especiais noticiosos: www.uol.com.br/bibliot

UT Library Online - possui uma ampla coleção de mapas: www.lib.utexas.edu

Bibliotecas virtuais

Alexandria Virtual - acervo variado, de literatura a humor:
www.alexandriavirtual.com.br

Bartleby.com
- importantes textos, como os 70 volumes da 'Harvard Classics' e a obra completa de Shakespeare: www.bartleby.com

Bibliomania - 2.000 textos clássicos e guias de estudo em inglês: www.bibliomania.com

Biblioteca dei Classici Italiani - literatura italiana, dos 'duecento' aos 'novecento': www.fausernet.novara.it/fauser/biblio

Biblioteca Electrónica Cristiana - teologia e humanidades vistas por religiosos: www.multimedios.org

Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro - especializada em literatura em língua portuguesa: www.bibvirt.futuro.usp.br

Biblioteca Virtual - Literatura - pretende reunir grandes obras literárias: www.biblio.com.br

 

sábado, 24 de novembro de 2012

As canções ganhadoras do Oscar até 1950

Esta é uma das melhores categorias desta premiação. O primeiro Oscar na categoria de Melhor Canção Original foi entregue em 1935, na 7ª Edição do Oscar em que premiava os Melhores de 1934. No começo, só três filmes concorreram, mas anos após, chegou a ter 10 indicados. Segue abaixo, a lista com os vencedores até 1950.

1934 – 7th Academy AwardsVencedor: The Continental – The Gay Divorcee
Música de Con Conrad e letras de Herb Magidson


Indicados: Carioca - Flying Down to Rio
Love in Bloom - She Loves Me Not

1935 – 8th Academy AwardsVencedor: Lullaby of Broadway - Gold Diggers of 1935
Música de Harry Warren e letras de Al Dubin

Curiosidades:*Em 1939(12º AcAw) Quem venceu foi a música Over the Rainbow do filme O Mágico de Oz, vamos dizer que foi a primeira música que até hoje é conhecida a concorrer ao prêmio
*Em 1940(13º AcAw) Foi a vez do filme da Disney, Pinóquio, levar o prêmio de melhor canção com a música (cantada pelo Grilo Falante) When You Wish upon a Star
*Em 1941(14º AcAw) A Disney concorreu novamente com a música Baby Mine do filme Dumbo
*Em 1942(15º AcAw) A Disney concorreu pela terceira vez na categoria com a música Love is a Song do filme Bambi

1938 – 11th Academy Awards
Vencedor: Thanks for the Memory – The Big Broadcast of 1938
Música de Ralph Rainger e letra de Leo Robin

Indicados: Always and Always – Mannequin
Change Partners – Carefree
The Cowboy and the Lady - The Cowboy and the Lady
Dust - Under Western Stars
Jeepers Creepers - Going Places
Merrily We Live - Merrily We Live
A Mist over the Moon - The Lady Objects
My Own - That Certain Age
Now It Can Be Told - Alexander's Ragtime Band

1939 – 12nd Academy AwardsVencedor: Over the Rainbow – O Mágico de Oz
Música de Harold Arlen e letra de E. Y. Harburg

Indicados: Faithful Forever - Gulliver's Travels
I Poured My Heart into a Song - Second Fiddle
Wishing - Love Affair

1940 – 13rd Academy Awards
Vencedor: When You Wish upon a Star – Pinóquio
Música de Leigh Harline e letra de Ned Washington

 
Indicados: Down Argentine Way - Down Argentine Way
I'd Know You Anywhere - You'll Find Out
It's a Blue World - Music in My Heart
Love of My Life - Second Chorus
Only Forever - Rhythm on the River
Our Love Affair - Strike Up the Band
Waltzing in the Clouds - Spring Parade
Who Am I? - Hit Parade of 1941

1941 – 14th Academy AwardsVencedor: The Last Time I Saw Paris - Lady Be Good
Música de Jerome Kern e letra de Oscar Hammerstein II

Indicados: Baby Mine – Dumbo
Be Honest with Me - Ridin' on a Rainbow
Blues in the Night - Blues in the Night
Boogie Woogie Bugle Boy of Company B - Buck Privates
Chattanooga Choo Choo - Sun Valley Serenade
Dolores - Las Vegas Nights
Out of the Silence - All-American Co-Ed
Since I Kissed My Baby Goodbye – Ao Compasso do Amor

1942 – 15th Academy AwardsVencedor: White Christmas - Holiday Inn
Música e letra de Irving Berlin

Indicados: Always in My Heart - Always in My Heart
Dearly Beloved – Bonita como Nunca
How About You? - Babes on Broadway
It Seems I Heard That Song Before - Youth on Parade
I've Got a Gal in Kalamazoo - Orchestra Wives
Love Is a Song - Bambi
Pennies for Peppino - Flying with Music
Pig Foot Pete - Hellzapoppin'
There's a Breeze on Lake Louise - The Mayor of 44th Street
Curiosidades:*A partir de 1946 (19º AcAw) O prêmio só era disputado por cinco candidatos ou três, assim como é na cerimônias atuais
*Em 1948 (21º AcAw) A música The Woody Woodpecker Song faz parte do curta-metragem do Pica-Pau o Apólice Cobertor, antigamente, os desenhos eram lançados como curtas metragem e não em forma de episódios e temporadas como atualmente, por isso vários desenhos do Tom e Jerry, Pica-Pau, Pernalonga, Pato Donald e Mickey que assistimos atualmente, já ganharam o oscar de Melhor Animação em Curta-metragem.
*Em 1950 (23º AcAw) Mais uma vez, um longa animado da Disney concorre, dessa vez é Cinderella com a música Bibbidi-Bobbidi-Boo
Curiosidades:*Em 1943 (16º AcAw) Mais uma vez a Disney concorre, com a canção do filme Alô, Amigos, o primeiro com o Zé Carioca
*Em 1944 (17º AcAw) A música Rio de Janeiro de Ari Barroso concorreu, podemos considerar essa como a primeira indicação de um brasileiro ao prêmio. A música é do filme americano Brazil

1943 – 16th Academy Awards
Vencedor: You'll Never Know – Aquilo Sim Era Vida
Música de Harry Warren e letra de Mack Gordon

Indicados: A Change of Heart - Hit Parade of 1943
Happiness Is a Thing Called Joe - Cabin in the Sky
My Shining Hour - The Sky's the Limit
Saludos Amigos – Alô, Amigos
Say a Pray'r for the Boys Over There - Hers to Hold
That Old Black Magic - Star Spangled Rhythm
They're Either Too Young or Too Old – Graças a Minha Boa Estrela
We Mustn't Say Goodbye – Noivas do Tio Sam
You'd Be So Nice To Come Home To - Something to Shout About

1944 – 17th Academy Awards
Vencedor: Swinging on a Star – O Bom Pastor
Música de James Van Heusen e letra de Johnny Burke

Indicados: I Couldn't Sleep a Wink Last Night – A Lua ao seu Alcance
I'll Walk Alone – Sigam os Rapazes
I'm Making Believe - Sweet and Low-Down
Long Ago and Far Away – Modelos
Now I Know – Sonhando de Olhos Abertos
Remember Me to Carolina - Minstrel Man
Rio de Janeiro – Brazil
Silver Shadows and Golden Dreams - Lady, Let's Dance
Sweet Dreams Sweetheart – Um Sonho em Hollywood
Too Much in Love - Song of the Open Road
The Trolley Song – Agora Seremos Felizes

1945 – 18th Academy Awards
Vencedor: It Might As Well Be Spring – Feira de Amostras
 Música de Richard Rodgers e letra de Oscar Hammerstein II

Indicados: Accentuate the Positive - Here Come the Waves
Anywhere - Tonight and Every Night
Aren't You Glad You're You? – Os Sinos de Santa Maria
The Cat and the Canary - Why Girls Leave Home
Endlessly - Earl Carroll Vanities
I Fall in Love Too Easily – Marujos do Amor
I'll Buy That Dream - Sing Your Way Home
Linda – Story of G. I. Joe
Love Letters - Love Letters
More and More - Can't Help Singing
Sleighride in July – A Bela do Yukon
So in Love - Wonder Man
Some Sunday Morning – Cidade Sem Lei

1946 – 19th Academy Awards
Vencedor: On the Atchison, Topeka and the Santa Fe - The Harvey Girls
Música de Harry Warren e letra de Johnny Mercer

Indicados: All Through the Day – Noites de Verão
I Can't Begin to Tell You - The Dolly Sisters
Ole Buttermilk Sky - Canyon Passage
You Keep Coming Back Like a Song - Blue Skies

1947 – 20th Academy Awards
Vencedor: Zip-A-Dee-Doo-Dah – A Canção do Sul
Música de Allie Wrubel e letra de Ray Gilbert


Indicados: A Gal in Calico - The Time, the Place and the Girl
I Wish I Didn't Love You So - The Perils of Pauline
Pass That Peace Pipe - Good NewsYou Do - Mother Wore Tights

1948 – 21st Academy Awards
Vencedor: Buttons and Bows - O Valente Treme-Treme
Música e letras de Jay Livingston e Ray Evans


Indicados: For Every Man There's a Woman – Casbah
It's Magic – Romance em Alto Mar
This Is the Moment - That Lady in Ermine
The Woody Woodpecker Song – Apólice Cobertor

1949 – 22nd Academy Awards
Vencedor: Baby, It's Cold Outside - Neptune's Daughter
Música e letras de Frank Loesser


Indicados: It's a Great Feeling - Mademoiselle Fifi
Lavender Blue - Meu Querido Carneirinho
My Foolish Heart - My Foolish Heart
Through a Long and Sleepless Night - Come to the Stable

1950 – 23rd Academy Awards
Vencedor: Mona Lisa - Captain Carey, U.S.A.
Música e letras de Jay Livingston e Ray Evans



Indicados: Be My Love - Quando eu te amei
Bibbidi-Bobbidi-Boo – Cinderella
Mule Train - Audácia dos Fortes
Wilhelmina - Wabash Avenue

sábado, 17 de novembro de 2012

Dica de Viagem: Foz do Iguaçu

Uma das cidades que recebe mais turistas no país é Foz do Iguaçu. Localizada junto à fronteira do Brasil com o Paraguai e Argentina (oeste do Paraná) Foz é uma cidade que se deve conhecer pela sua gente e pelas suas belezas.

Quem chega na cidade, a primeira impressão é que é uma cidade como qualquer outra. Foz do Iguaçu é uma das cidades mais importantes turisticamente falando na América Latina. É berço de uma das obras mais lindas criadas por Deus na Terra: As Cataratas do Iguaçu. A emoção ao se aproximar das quedas d’agua é impar. Porém, Foz não é somente Cataratas.

Ao andar pelas ruas, parece que se está numa Torre de Babel. Ouve-se português, espanhol, árabe (2ª maior colônia de árabes do Brasil com cerca de 30 pessoas), japonês, inglês...Uma miscelânea de idiomas e culturas entrelaçadas numa cidade calcada no concreto e no calor fronteiriço do Brasil.  Pode-se ver igreja, mesquita, templo budista, tudo convivendo harmonicamente. Há restaurantes de comida japonesa, árabe, italiana, churrascarias...Comida para todos os paladares!

Dá para se conhecer Foz do Iguaçu em 3 dias. Um roteiro bom e barato ao bolso. Há hotéis bons e acessíveis. Linhas de ônibus levam aos pontos turísticos da cidade e também atravessam a ponte da Amizade para quem quer fazer compras no Paraguai. Segue um roteiro básico para desfrutar de Foz do Iguaçu.

Parque Nacional do Iguaçu
O parque onde estão localizadas as Cataratas é tombado como Patrimônio Natural da Humanidade.  Além de visitar as quedas, os turistas podem fazer trilhas e atividades de ecoaventura, como rapel, rafting e passeios de barco em meio às quedas (para quem não tem medo) . É possível sobrevoar as Cataratas de helicóptero num passeio que dura mais ou menos 30 minutos, mas bem salgado ao bolso.
O valor para entrar no Parque varia de acordo com a residência do turista (cidade, Estado e país). Para moradores do RS custa pouco mais de 24,00. Há transporte (há ônibus que levam até as Cataratas – 15 km de distância de entrada do Parque), lojas e restaurantes no Parque.

Outro passeio muito interessante e pertinho do Parque Nacional é o Parque das Aves.
Aqui, os turistas ficam de frente com pássaros de inúmeras espécies (média de 900 espécies). É um passeio lindo! O trajeto por meio de trilhas com mata nativa é um convite a parte em um dos maiores parques do mundo. Dentro do Parque das Aves podemos ver um borboletário, viveiros de aves, saguis, beija-flores e répteis. No Parque também há estacionamento, lanchonete e loja de souvenirs. O passeio leva em média 1 hora e meia. O valor também varia com o local de residência do turista (Brasileiros: R$ 20,00).


Hidrelétrica de Itaipu

Uma obra faraônica. Esta é a frase que resume Itaipu, a maior hidrelétrica do mundo em produção de energia. Esta gigante, construída pelos Governos de Brasil e Paraguai está localizada dentro do Complexo Turístico de Itaipu. Neste local, nos deparamos com a natureza em si e também podemos visitar o Ecomuseu, o Refúgio Biológico Bela Vista e assistir à Iluminação da Barragem, que é um show esplendoroso.Os preços variam com o que se quer visitar.


Marco das Três Fronteiras
Local que faz a divisa do Brasil com o Paraguai e a Argentina. Aqui, o turista pode contemplar os três marcos concomitantemente, e o encontro dos rios Iguaçu e Paraná. Um belo lugar para sentar e relaxar.

Mesquita Omar Ibn Al Khattab


Construida com ajuda da comunidade islâmica de Foz, a Mesquisa está localizada na Rua Palestina, 680 - Jardim Bandeiras e é datada de 23 de março de 1983. Seu nome é em homenagem a um dos grandes nomes da história muçulmana, Omar Ibn Al-Khatab. Sua visitação pode ser feita diariamente e totalmente de graça. Há visitas guiadas.

Templo Budista


Localizado na Rua Dr. Josivalter Vila Nova, 99 - Jardim Califórnia - o Templo Budista de Foz do Iguaçu é um local de orações da comunidade oriental que reside na cidade. O templo possui uma sacada, na qual podem ser avistados o rio Paraná, a Ilha Acaray, a Ponte da Amizade, o centro de Ciudad del Este (Paraguai) e parte de Foz do Iguaçu.


Foz do Iguaçu ainda possui outros atrativos como prédios históricos, praças...Além disso, quem visita Foz sempre dá uma passada em Ciudad del Este, a vizinha paraguaia famosa por ser o ponto de compras de ambulantes de todo o Brasil. Só se deve ter cuidado ao andar pelas ruelas da cidade. Gente esperta de olha em você é o que não falta por lá.

 

sábado, 13 de outubro de 2012

Dica de Cinema: Intocáveis

Filmes com este título são sinônimos de sucesso! A bola da vez é o francês "Intocáveis". O filme pode ser mais um sobre amizade, cotidiano, sentido da vida, mas todos esses ingredientes misturados dão como resultado, um delicioso roteiro com um misto de drama e comédia. Todavia, é um elemento X no filme que dá um toque de chef: a dupla François Cluzet e Omar Sy!

A película conta a história de Philippe (François Cluzet) um milionário francês que, após sofrer um acidente, fica tetraplégico e precisa contratar um assistente para cuidá-lo. Após inúmeras entrevistas, Philippe contrata Driss (Omar Sy), um jovem morador da periferia de Paris e sem experiência nenhuma em cuidar de pessoas no seu estado. Driss faz tudo do seu jeito e acaba por cativar o patrão. O que mais chama atenção de Philippe no jovem é a forma com que o trata, não sendo mais um que o acha um pobre coitado. Com o tempo, Driss e Philippe tornam-se amigos e confidentes. 


O filme é baseado em uma história real e traz cenas ilárias, mas sem levar ao idiota. O personagem de Omar é que dá o tom a obra. Por ser um cara que não leva a vida da maneira séria que Philippe leva, Driss cativa os personagens e o espectador por seu jeito espontâneo de agir nas situações em que se depara - que vai de dar banho em seu patrão a ter que assistir uma ópera. É claro que o filme traz momentos clichês, mas de uma forma que não deixa o espectador desconfiado com o andamento da história. 

"Intocáveis" é um belo filme que cai no gosto de todos pelo simples fato de falar sobre a vida, sobre superação e sobre diferenças sociais de um jeito simples. Simples como a vida deve ser!


Ficha técnica:
Título: Os intocáveis (Intouchables)
Gênero: Comédia, Drama
Direção: Eric Toledano, Olivier Nakache
Elenco: Alba Gaïa Kraghede Bellugi, Anne Le Ny,
Antoine Laurent, Audrey Fleurot
.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Dica de Cinema: E aí, meu irmão, cadê você?

A história deste maravilhosa comédia dos irmãos Cohen se passa no tempo da Depressão Americana no Século XX. Everett Ulysses McGill (George Clooney), Delmar (Tim Nelson) e Pete (John Tuturro) são três prisioneiros de uma cadeia no Estado do Mississipi. Um dia, eles acabam conseguindo fugir da prisão. E a partir daí, o vivem inúmeras aventuras em busca de um certo tesouro. O filme é baseado em "A Odisséia" de Homero. 


"E aí, meu irmão, cadê você" é um filme divertidíssimo que filme acaba prendendo o espectador do início ao fim. Com um roteiro bem estruturado, bela fotografia e ótimas atuações e situações engraçadas sem artificialismo. Fica a dica pra quem quer assistir uma comédia fora do padrão "pastelão sem graça" estadunidense.


Ficha técnica:

Direção: Ethan Coen, Joel Coen
Roteiro: Ethan Coen, Joel Coen
Gênero: Aventura/Comédia/Musical
Origem: Estados Unidos/França/Reino Unido
Duração: 106 minutos
Elenco:
George Clooney
John Turturro
Tim Blake Nelson
Holly Hunter

sábado, 22 de setembro de 2012

Dica de Cinema: Febre do Rato

O mais recente filme de Claudio Assis ("Amarelo Manga") pode-se dizer que é a nova cara do cinema brasileiro. Com um elenco maravilhoso estrelado por Irandhir Santos, Juliano Cazarré, Nanda Costa e Matheus Nachtergaele, a película conta a história de Zizo, um poeta anarquista ( Irandhir Santos) que é produtor de um "jornal": "Febre do rato" em Recife. Nele, o poeta inconformado com o mundo e com a sociedade podre e hipócrita que vivemos, coloca suas ideias. Um dia, Zizo conhece Eneida (Nanda Costa) e apartir deste momento, nasce um desejo obcecado pela jovem. Paralelamente, somos apresentado ao mundo de Pazinho (Matheus ) que vive uma relação tempestuosa com um travesti (Tânia Granussi).


Assista " Febre" pelo bom roteiro, pelas propostas anárquicas de Zizo, e pelos belos ângulos de câmera, arte e fotografia (assinada por Walter Carvalho). Talvez, o grande vencedor do Festival de Paulínia, não agrade ao grande público por algumas cenas que beiram o desnecessário. É um filme que vale a pena ler sobre antes de assistir, para que não choque aos mais puritanos. E outra, Irandhir Santos mostra, mais uma vez, que é um dos grandes nomes da arte de interpretar no nosso país.


Ficha técnica:

Direção: Claudio Assis
Roteiro: Hilton Lacerda
Trilha: Jorge du Peixe
Diretor de Fotografia: Walter Carvalho
Diretora de Arte: Renata Pinheiro
Distribuição: Imovision
Ano: 2012
Elenco:
Irandhir Santos.......Zizo
Nanda Costa...........Eneida
Matehus Nachtergaele..Pazinho
Juliano Cazarré.......Boca Mole
Maria Gladys..........Stellamaris
Tânia Granuzzi........Vanessa
Conceição Cmarotti....Anja
Ângela Leal...........Dona Marieta

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Araújo Vianna está de volta!

Palco emblemático da história cultural da capital gaúcha, o Auditório Araújo Vianna irá abri suas portas no próximo dia 20 de setembro. Sua revitalização teve início em abril de 2010, com a colocação de tapumes ao redor do espaço e higienização do local. Como resultado da revitalização, a plateia ganhou novos assentos e o sistema de climatização e acústica foram absolutamente refeitos. Além disso, o espaço ganhou dois bares, camarote, banheiros e acessibilidade. O Araújo Vianna terá capacidade de aproximadamente 3.000 lugares em formato de plateia fixa e cerca de 4.800 quando for misto – composto por cadeiras e pista. Entre os setores, plateia baixa (lateral e central) e plateia alta (lateral e central). O auditório passou por uma reforma que custou cerca de R$ 18 milhões. A obra é fruto de uma parceria público-privada. 


O show de reabertura do espaço será com grandes nomes da história da música de porto Alegre, como : Carlinhos Carneiro, Edu K, Wander Wildner, Hermes Aquino, Gelson Oliveira, Nico Nicolaiewsky, Nei Van Soria, Gloria Oliveira, Raul Elwanger, Charles Máster, Nelson Coelho de Castro, Zé Caradípia e Elisa, Júlio Reny, King Jim, Tonho Crocco, Cláudio Heinz e Júlia Barth (Replicantes), Elaine Geissler, Tiago Ferraz, Hique Gómez, Antônio Villeroy e Bebeto Alves. No dia 22 de setembro, Maria Rita interpretará músicas de Elis Regina, dia 03 de outubro é a vez de Tom Zé, dia13 de outubro, Roupa Nova e dia 19 de outubro, Paulinho da Viola. No dia 12 de dezembro ocorrerá o primeiro show internacional no espaço com a apresentação de Norah Jones. 

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Dica de cinema: C.R.A.Z.Y – loucos de amor


A dica de cinema de hoje é um filme canadenese que concorreu ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2005: C.R.A.Z.Y – loucos de amor (Christian, Raymond, Antoine, Zachary e Yvan). O filme é baseado nas memórias da infância e juventude do co-roteirista, François Boulay. A história gira em torno do 4° filho (de cinco filhos), Zachary Beaulieu, que nasceu no dia 25 de dezembro de 1960, em uma família católica tradicional (a mãe é super protetora e seu pai, um homem nada liberal).  A infância de Zac é assinalada por seus aniversários sendo comemorados junto aos festejos de Natal. Já na adolescência, um novo mundo abre-se ao protagonista (o filme é embalado por músicas de Patsy Kline, Pink Floyd, Rolling Stones, David Bowie e Charles Azsnavour que são, também, personagens e quase que um estado de espírito quando tocam). Zac acaba, por inúmeras vezes, por lutar contra sua preferência sexual para não decepcionar a família. O amadurecimento chega com uma viagem emblemática até Israel, a cidade que sua mãe sempre sonhou visitar. O filme é bom pelo roteiro, pela trilha, pelas atuações e pelo "clichê bem contato". Mesmo sendo mais um filme sobre sexualidade, dogmas religiosos, drogas e valores familiares como vários já produzidos.


Ficha técnica:
Título original: C.R.A.Z.Y.
Duração: 127 minutos (2 horas e 7 minutos)
Gênero: Drama
Direção: Jean-Marc Vallée
Ano: 2005
Elenco:
Michel Côté (Gervais Beaulieu)
Émile Vallée (Zachary Beaulieu - 6 A 8 Anos)
Marc-André Grondin (Zachary Beaulieu - 15 Anos)
Danielle Proulx (Laurianne Beaulieu)
Emmanuel Raymond (Raymond Beaulieu - 7 Anos)
Antoine Côté-Potvin (Raymond Beaulieu - 13 A 15 Anos)
Pierre-Luc Brillant (Raymond Beaulieu - 22 A 28 Anos)
Charles-Édouard Tanguay (Christian Beaulieu - 9 Anos)
Jean-Alexandre Létourneau (Christian Beaulieu - 15 A 17 Anos)
Maxime Tremblay (Christian Beaulieu - 24 A 30 Anos)
Émile Gagnon-Girard (Antoine Beaulieu - 6 Anos)
Sébastien Blouin (Antoine Beaulieu - 12 A 14 Anos)
Alex Gravel (Antoine Beaulieu - 21 A 27 Anos)
Gabriel Lalancette (Yvan Beaulieu - 8 A 9 Anos)

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Prêmio VivaLeitura 2012: inscrições abertas

A Fundação Biblioteca Nacional publicou quinta-feira (16/8), no Diário Oficial da União, o edital Prêmio VivaLeitura 2012, realizado em conjunto com o Ministério da Educação e a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura. 


O Prêmio faz parte do Plano Nacional do Livro e Leitura e tem como objetivo estimular, fomentar e reconhecer as melhores experiências brasileiras relacionadas à prática da leitura. Ao todo serão distribuídos R$ 540 mil em prêmios, sendo R$ 30 mil para cada um dos 18 vencedores das três categorias da premiação: Bibliotecas Públicas, Privadas e Comunitárias; Escolas Públicas e Privadas; e Sociedade (empresas, ONGs, pessoas físicas, universidades e instituições sociais). 


As inscrições, abertas até o dia 29 de setembro, são gratuitas e devem ser feitas via internet ou por carta registrada, endereçada a: Prêmio VivaLeitura -  Fundação Biblioteca Nacional – Av. Rio Branco n° 219 – Centro – CEP 20040-080, Rio de Janeiro -RJ. Mais informações no site: www.pnll.gov.br/





domingo, 19 de agosto de 2012

Festival de Cinema de Gramado 2012: vencedores


Ontem ocorreu a premiação do que de melhor passou no 40° Festival de Cinema de Gramado. Após 4 décadas de vida, o Festival premiou a diversidade. Filmes com teor histórico, dramático, cômico e de suspense. Mesmo com uma seleção fraca, com alguns roteiros chatos e cansativos, notou-se que há muita gente boa fazendo cinema, uma geração que está despertando para a sétima arte de uma forma surpreendente. Belas fotografias, enredos e principalmente, boas atuações foram vistas durante os 9 dias de Festival. E quem no final ganhou, fomos nós com obras como: "O menino do cinco", "O som ao redor", "Calafate: zoológicos humanos" e "Tropicalismo now". Injustiça, claro que houve, mas nada tão decepcionante. 

A grande noite do cinema do sul do Brasil emocionou e divertiu o público, que lotava o Palácio dos Festivais, com os discursos do trio de "Colegas" e a dupla de diretores do curta "O menino do cinco", Marcelo Matos de Oliveira e Wallace Nogueira.  Segue a lista do vencedores:

Longa-metragem Estrangeiro

Melhor Fotografia
Vencedor: Boris Peters e Larry Peters/ Leontina

Melhor Roteiro
Vencedor: Eduardo del Llano Rodríguez / Vinci

Melhor Ator
Vencedor: Jorge Esmoris / Artigas, la Redota


Menção Especial
Vencedor: Artigas, la Redota / Direção de Arte de Daniel Fernández e Mariana Pereira e Vinci / Trilha

Sonora de Ricardo Pérez
Vencedor: Artigas, la Redota / César Charlone

Melhor Diretor
Vencedor: César Charlone / Artigas, La Redota

Melhor Filme
Vencedor: Artigas, la Redota

Júri da Crítica

Melhor Curta-metragem
Vencedor: Menino do Cinco / Marcelo Matos de Oliveira e Wallace Nogueira

Melhor Longa Estrangeiro
Vencedor: Artigas, la Redota / César Charlone

Melhor Longa Brasileiro
Vencedor: O som ao redor / Kleber Mendonça Filho

Longa-metragem Brasileiro

Melhor Desenho de Som
Vencedor: Kleber Mendonça Filho e Pablo Lamar / O Som ao Redor

Melhor Trilha Musical
Vencedor: André Abujamra / Futuro do Pretérito: Tropicalismo Now!

Melhor Direção de Arte
Vencedor: Zenor Ribas / Colegas

Melhor Montagem
Vencedor: Leyda Napoles / Jorge Mautner – O filho do holocausto

Melhor Fotografia
Vencedor: Gustavo Hadba / Jorge Mautner – O filho do holocausto

Melhor Roteiro
Vencedor: Pedro Bial / Jorge Mautner – O Filho do Holocausto

Melhor Atriz
Vencedor: Fernanda Vianna / O Que Se Move

Melhor Ator
Vencedor: Marat Descartes / Super Nada

Prêmio Especial do Júri
Vencedor: Breno Viola, Rita Pokk e Ariel Goldenberg / Colegas

Melhor Filme Júri Popular
Vencedor: O Som ao Redor


Melhor Diretor
Vencedor: Kleber Mendonça Filho / O Som ao Redor

Melhor Filme
Vencedor: Colegas / Marcelo Galvão


Curtas-metragens

Melhor desenho de som
Vencedor: Gabriela Bervian / Casa Afogada

Melhor Trilha Musical
Vencedor: Marcos Azambuja / Funeral à Cigana

Melhor Direção de Arte
Vencedor: Iara Noemi e Gilka Vargas / Casa Afogada

Melhor Montagem
Vencedor: Di Melo – O Imorrível / Gustavo Forte Leitão

Melhor Fotografia
Vencedor: Bruno Polidoro / Casa Afogada

Melhor Roteiro
Vencedor: Marcelo Matos de Oliveira / Menino do Cinco

Melhor Atriz
Vencedor: Sabrina Greve / O Duplo

Melhor Ator
Vencedor: Thomas Vinícius de Oliveira / Menino do Cinco

Prêmio Especial do Júri
Vencedor: A mão que Afaga / Gabriela Amaral Almeida


Melhor Filme Júri Popular
Vencedor: Menino do Cinco / Marcelo Matos de Oliveira e Wallace Nogueira

Melhor Diretor
Vencedor: Gilson Vargas / Casa Afogada

Melhor Filme
Vencedor: Menino do Cinco / Marcelo Matos de Oliveira e Wallace Nogueira

Prêmio Canal Brasil – Melhor Filme
Vencedor: Menino do Cinco / Marcelo Matos de Oliveira e Wallace Nogueira


sexta-feira, 20 de julho de 2012

Dica de cinema: Valentin


A dica de hoje é um filme que fala de amizade, infância, sonho e imaginário: "Valentin". O filme, dirigido por Alejandro Agresti (de "A casa do Lago"), se passa na Buenos Aires da década de 60. Valentin (vivido por Rodrigo Noya) é um menino de 9 anos que vive com sua avó (a atriz Carmen Maura), uma vez que seu pai vive atarefado trabalhando e sua mãe está desaparecida desde quando seus pais de divorciaram. 


Valentin é uma criança solitária que reparte seu tempo sonhando em se tornar um famoso astronauta e escutando as estórias contadas por sua querida avó. Seu desejo é que pai o leve para conhecer sua mãe.  Valentin, porém, passa a crer que possa ter finalmente uma mãe quando é apresentado à Leticia (Julieta Cardinali), a mais nova amada de seu pai. Um filme singelo que nos faz recordar de muitos momentos de nossa infância, de nossos medos, nossas alegrias e nossas curiosidades.

FICHA TÉCNICA:
Título:  Valentin
País de Origem:  Argentina / Holanda / França / Itália / Espanha
Gênero:  Drama
Tempo de Duração: 86 minutos
Ano de Lançamento:  2002
Elenco:
Rodrigo Noya: Valentín
Carmen Maura: Abuela
Julieta Cardinali: Leticia
Jean Pierre Noher: El tío Chiche
Marina Glezer:  La maestra

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Dica de cinema: "Atravessando a ponte - o som de Istambul"


A dica de hoje é um filme do diretor Fatih Akin ( “Contra parede” e “ Do outro lado “ e “Soul Kitchen” ): “Atravessando a ponte - o som de Istambul”, um documentário a respeito da atual cena musical e cultural de Istambul, a maior cidade da Turquia. 


Com belas imagens de uma das cidades mais lindas do mundo, Akin faz referência à própria Turquia no título da obra, uma vez que o país é a fronteira entre a Europa e Ásia.  A Turquia já é habituada ser referenciada como uma "ponte" entre os "mundos" Ocidental e o Oriental, fundindo as duas culturas em algo ímpar. Um belo documentário sobre música, cultura e raízes.