sexta-feira, 12 de novembro de 2010

E não é que aconteceu?

E o Tiririca foi eleito.

Vida longa à Vossa Excelencia!!!!!!!!!!


Até porque, político é o reflexo do povo que o elege.

Segue já a Campanha - Silvio Santos: Presidente 2015! Eu acredito!

Caso o PanAmericano não for a falência, é claro.





Entre Jeans, Burcas e Kimonos...

O mundo mais uma vez rememorou o episódio, entre tantos que nos enchem as telas da televisão quase todos os dias, do atentado as Torres do WTC em Nova Iorque em 2001. Entre todas as notícias que li e ouvi, a que mais me chamou a atenção foi uma que dizia: "O maior atentado da história da Humanidade"...

Esta frase soou no meu ouvido como algo extremamente agressivo. Agressivo, porque nela incluia toda uma história mascarada e "apagada". Quem foi que disse que este atentado foi o maior da história da humanidade? Na visão de quem? Na minha humilde opinião 11 de setembro de 2001 não é e nunca foi o maior. Pode ter sido, talvez, o mais comentado, mas não o maior. Até porque ocorrido em terras dos EUA é, sem dúvida nenhuma, na visão deles, o maior. Todavia, o maior, ou um dos maiores atentados da humanidade, não seria o atentado que estes próprios estadunidenses fizeram há um pouco mais de meio século na "Terra do Sol nascente", matando mais de 100 mil pessoas em um raio de segundos, sem nem mesmo ter piedade de crianças, em Hiroshima e Nagasaki?

 Quem são os bárbados, assassinos, ou, demagogos?

A "Terra do Tio Sam" costuma encontrar culpados para tudo, arabes, judeus, cubanos...Eles, porém, são, se houvesse uma lista negra feita por outros países, os grandes vilões da humanidade nas ultimas décadas. Todavia, é bom ressaltar que não sou contra os EUA, e o Made in USA, mas a prepotência deste povo ( leia-se governantes que são apoiados e votados pela população) me convence a cada dia a pensar o tanto os Estados Unidos da América, que se auto intitulam "Americanos", como se somente eles fossem americanos são prepotentes e demagogos ao impor sanções e maneiras de dirigir o mundo, mostrando quem são os "bons" e os "maus".

Se os japoneses eram na Segunda Guerra Mundial os "vilões" por terem bombardiado Pearl Harbor matando inocentes soldados do EUA, hoje, os arabes fazem a vez de "malditos" e devem ser aniquilados.

O mundo cada vez se mostra mais cruel diante dos nossos olhos, graças a tecnologia da informação instantânea. Liga-se a televisão, vê-se bomba explodiando em Israel, matando inocentes, troca-se de canal, nos deparamos com guerra ao narcotráfico.  E os "Mocinhos " e "Bandidos" são sempre pintados da mesma forma, algo para iludir e ludibriar a nós mesmos. A globalização nos mostra um mundo de extremos: "bons" e "maus". E a bola da vez são os arabes, suicidas e fanáticos. Sim, arabes, entram em escolas e matam professores e colegas. Matam milhares e gastam bilhões em armamento bélico, ao invés de investir em seu território.

No mesmo mês do aniversário trágico do WTC, chegou-se a notícia de que um pastor, chamado Terry Jones,  teve uma excelente ideia: queimar o Alcorão! Que beleza, não? Dizendo que o livro era uma manual de contrução de terroristas e diabólico. Este é apenas um exemplo da ignorância que ronda o ocidente frente ao oriente. Rotular japoneses, arabes, latinos é a mesma coisa que distanciar o mundo de si próprio e construir trincheiras entre a humanidade.

Aliás, senhores arábes, acho melhor vocês tirarem suas fortunas investidas em solo "Americano". Talvez nossos hermanos "Greens" possam rever seus conceitos com o resto do planeta. Já que seu Império está a beira de um colapso.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

As indagações de Quintana


A resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas.